0 Flares Facebook 0 Google+ 0 Twitter 0 Pin It Share 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

Bom Amigo

No início da fase escolar, as crianças começam a fazer amizade. Este processo fica mais fácil quando seu filho já tem um amiguinho no prédio ou um priminho. Mas nem todas as crianças conseguem fazer amizade facilmente, tem mais haver com a personalidade dela.

Por isso ensinar os valores de uma boa amizade para o seu filho pode fazer com que ele se sinta mais à vontade em arriscar a conhecer outras crianças. Quando se entende, o que define um bom amigo e seu filho possui essas mesmas características, a criança procurará crianças que tenham o mesmo conceito sobre amizade. Assim ela não terá medo de ser aceita, pois será recíproca essa amizade.

Mas como ensinar a ser um bom amigo?

Esse é o grande desafio de ser mãe, educar e ensinar questões que muitas vezes não sabemos. Porém nos dá a oportunidade de descobrir e aprender coisas novas, inclusive nos reinventar. 😉 Por isso, listei os valores que eu gostaria de transmitir para o meu filho sobre amizade. Características que ele tivesse com os outros e que gostassem dele pelo que ele é. Quando há algum problema na escola ou ele fala sobre alguma atitude que o amiguinho teve, pergunto o que ele achou e vou explicando o certo e o errado, falando o que ele deveria fazer ser fosse com ele, o que ele poderia ter feito pelo amigo e didaticamente educar os valores de uma amizade saudável.

Entendo assim que se meu filho agir da maneira correta ele saberá que quem não faz igual a ele está errado podendo não ser um bom amigo. Nenhuma criança é 100% santinha e podem aprontar ou cometer algum tipo de bullying por isso quero que ele entenda que quem tem atitudes erradas não são bons amigos.

Afinal um bom amigo é:

  • Gentil
  • Perdoa
  • Gosta de brincar
  • Respeita
  • Apoia
  • Defende
  • Ajuda quando está com problemas
  • Conversa quando você está triste
  • Não dá apelidos maldosos
  • Não faz “brincadeiras” que machucam
  • Não te deixa sozinho
  • Não mentem
  • Não brigam e tentam resolver o problema.
  • Não exclui ninguém da brincadeira

Pensar nessas atitudes faz com que eles entendam quem está sendo legal. Até eles mesmos fazem um “auto exame” e sabem se fizeram algo de errado, se precisam pedir desculpas, resolver conflitos ou até se defender das crianças que não tem uma boa atitude. Criando senso de justiça, igualdade e principalmente não ficam chateados quando alguém não quer ser seu amigo. Afinal nem todo mundo é amigo de todo mundo, as vezes apenas o santo não bateu. Rs..

Espero que meu filho possa ser um bom amigo e encontre pessoas como ele para serem amigos. Assim ele segue em frente sem pensar que ele é o errado e não se magoa com as pessoas erradas. Esse pensamento é para todas as etapas da vida, inclusive em outras fases da escola, adolescência, namoro, faculdade, casamento, trabalho e etc.