Acompanhar o desenvolvimento infantil de seu filho é essencial para assegurar um crescimento saudável. Portanto, é preciso que você mãe esteja ciente das etapas que marcam cada fase desse desenvolvimento. Contudo, é importante lembrar que as crianças não são iguais e não se desenvolvem da mesma forma. O que vamos passar neste post é uma média.

Até os seis meses de idade

Aqui é o primeiro marco no desenvolvimento infantil. Segundo o blog Mãe me Quer, nesta idade o bebê entra em uma nova fase, pois se inicia a introdução de novos alimentos em sua dieta. A criança fica mais seletiva e já distingue a família de estranhos. Informações do Mundo do ABC mostram que entre os quatro e seis meses, o bebê passa a ter mais controle sobre os movimentos de cabeça, braços e pernas e utiliza os membros para se movimentar. A visão também apresenta desenvolvimento progressivo.

Desenvolvimento infantil até o primeiro ano

Entre o sexto mês e o primeiro ano de vida, diversas mudanças são notadas. Ao fim do 11º mês, já é visível o desenvolvimento motor. Os músculos, o equilíbrio e controle estão bem mais evoluídos. Ao completar o primeiro ano, os bebês já são capazes de se sentar sem apoio, alguns já engatinham e já começam a tentar a se pôr de pé. Além disso, entre os seis e o oito meses de idade, a criança é capaz de segurar objetos mais firmemente.

É importante que os pais entendam que o relacionamento entre eles e o filho durante os primeiros anos de vida condiciona as suas futuras interações. E não se assuste: o bebê de um ano já não se parece muito com o recém-nascido. Sobre a alimentação, ao completar o 12º mês, a dieta já é parecida com a do resto da família. O desenvolvimento infantil nesta fase afeta também ao sono do bebê, que fica mais regulado.

E ainda tem mais: a partir dos 10 meses, a noção de causa-efeito está melhor desenvolvida. O bebê já apresenta alguma noção sobre o que vai acontecer quando bater em algum objeto ou quando deixar algum brinquedo cair. A capacidade de atenção e concentração também melhoram nesta fase.

De um a dois anos

As mudanças e as novidades vão acontecer com menos frequência que no primeiro ano, mas são tão fascinantes quanto. Para começo de conversa, é aqui que a criança começa a andar, subir e descer escadas e móveis e a dar muito mais trabalho para os pais. No âmbito intelectual, é aqui também que o desenvolvimento infantil mostra melhora na memória, por meio de atividades repetidas. Por conta disso, o bebê passa a entender a sequência de acontecimentos de sua rotina. Aos dois anos de idade, o cérebro já tem 80% do tamanho de um adulto e a primeira dentição se completa.

A partir dos dois anos de idade

Aqui a criança já tem personalidade, faz perguntas e é até empoderada em alguns quesitos. Até os três anos, já deve apresentar controle da bexiga e intestino. A manipulação de lápis de cor e colher também estará mais precisa.

O desenvolvimento intelectual torna possível uma conversa curta por volta dos três anos de idade. Outra característica é a consciência de si. A criança pode referir-se a si e descrever como se sente. Torna-se possível, ainda, a retomada de atividades com concentração nela por períodos de tempo mais longos. Outra informação do Mundo do ABC é que, por volta dos 32 meses de idade, a criança começa a entender o conceito de sequências numéricas simples. Ao completar três anos de idade, o cérebro está quase completamente desenvolvido e já é duas vezes mais ativo do que do adulto.

 

A partir dos três anos de idade, o desenvolvimento infantil segue de forma mais linear e menos exponencial. As habilidades que a criança já tem, seja de movimentação e raciocínio lógico, só são aprimoradas e seguem melhorando ao longo da vida. O cuidado com a saúde deve permanecer! Atenção com a obesidade infantil e com o desenvolvimento escolar, ok?